UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | UGT Press | UGT PRESS 095
Home | UGT Press | UGT PRESS 095

UGT Press

UGT PRESS 095


11/03/2009

PACOTE DE BARACK OBAMA: o novo pacote de ajuda à economia americana (iniciativa do novo governo de Barack Obama) é um primor de protecionismo. Foi incluído na lei um texto impedindo que os recursos votados fossem gastos em produtos estrangeiros. No projeto original, já existiam restrições à compra de ferro e aço não produzidos nos Estados Unidos", mas os senadores acrescentaram "e produtos manufaturados". Isso significa grande perda de mercado para os produtos brasileiros. No caso do ferro e do aço, os valores podem atingir meio bilhão de dólares. O senador democrata Brian Baird (Washington) declarou: "o mundo vai ter de engolir, ao menos provisoriamente, as emendas buy american". Consta que ele não é conhecido do Zagalo.

BUY AMERICAN: a expressão "buy american", muito difundida atualmente em todos os quadrantes da nação americana, refere-se especificamente ao incentivo de compra de produtos americanos por parte do povo. Ainda na fase de discussão do pacote de Barack Obama, o Itamaraty emitiu nota dizendo que "a intenção de reforçar os requisitos do "buy american" no pacote econômico norte-americano emite sinal negativo em relação às iniciativas de cooperação internacional para a busca de soluções para a crise". Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, chegou a afirmar: "em algum momento alguém disse que os Estados Unidos estão se tornando protecionistas. Eu não creio que este seja o caso". Sim, foi o caso e os Estados Unidos sempre foram protecionistas (veja UGTpress anterior).

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO: o fórum internacional para reclamações contra as medidas protecionistas dos Estados Unidos é a OMC. Contudo, como em toda repartição internacional ou pública, ali há uma enorme e morosa burocracia. Nesse período, os Estados Unidos ganharão tempo e vão impor ao mundo os seus velhos e arraigados costumes protecionistas. Os países pobres têm pouco ou nenhum poder de retaliação. Você imagina, por exemplo, o Brasil gravando o principal produto americano: os filmes. O Brasil é hoje um dos cinco maiores mercados mundiais de cinema e não é à toa que Tom Cruise esteve aqui por alguns dias, simpático e falante, divulgando o seu "Operação Valquíria".

BOM EXEMPLO: para não depender e se defender do protecionismo, o Brasil precisa desenvolver pesquisas sérias e construir a sua própria pauta de produtos industrializados. O melhor exemplo de que o país dispõe é a EMBRAER, fabricante de aviões. Começou com a instalação do Centro de Pesquisas da Aeronáutica em São José dos Campos, incluindo a renomada escola de engenharia (ITA), provavelmente a única tentativa de universidade temática do Brasil e culminou com a fundação da EMBRAER, primeira empresa estatal, depois privatizada. No entanto, ela continua trabalhando e produzindo divisas para o país. Provavelmente, há outros bons exemplos, talvez não com a mesma magnitude. Somos capazes, mas infelizmente também possuímos uma elite política das piores do mundo.

DIA INTERNACIONAL DA MULHER: bastante comemorado pela União Geral dos Trabalhadores (UGT), o Dia Internacional da Mulher (8 de março) contou com dois eventos especiais. O seminário "Um outro MERCOSUL é possível" aconteceu em Santana do Livramento/Rivera e foi comandado pela companheira Eleuza de Cássia Bufelli Macari, da Comissão de Mulheres da CCSCS (Coordenadora de Centrais Sindicais do Cone Sul). Em São Paulo, no Vale do Anhangabaú, as comemorações foram comandadas pelo SEC-SP (incluiu serviços comunitários e shows artísticos) e se destacaram as presenças do presidente Ricardo Patah e do prefeito Gilberto Kassab."




logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Formosa, 367 - 4º andar - Centro - São Paulo/SP - 01049-911 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2021 Todos os direitos reservados.