UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | UGT Press | UGT PRESS 101
Home | UGT Press | UGT PRESS 101

UGT Press

UGT PRESS 101


14/04/2009

CHOQUE DE ORDEM: uma nova invenção carioca está fazendo certo sucesso. O novo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, implantou um procedimento padrão que fiscaliza carros estacionados irregularmente, estabelece vigilância sobre flanelinhas, combate as contravenções e a poluição publicitária (seguindo o exemplo de Gilberto Kassab, em São Paulo), etc.. Já se notam as melhorias na paisagem urbana do Rio de Janeiro e as medidas vêm recebendo o apoio decisivo da população. Seria bom se a moda pegasse em todo o Brasil.

APERTAR O CINTO: O presidente Lula chamou a atenção dos prefeitos brasileiros, aos quais aconselhou apertar o cinto", linguagem comum para dizer que os gastos devem ser reduzidos. Não só prefeitos, mas governadores e a Presidência da República devem fazer o mesmo. O maior exemplo de gastos exagerados do Poder Público está no Legislativo: Câmaras Municipais, Assembléias Legislativas, Câmara e Senado Federal são exemplos de gastos absurdos e sem finalidade. Ainda não foi na administração pública que a modernidade chegou.

CUSTO BRASIL: não se trata de manifestação de empresários contra a legislação trabalhista. A constatação é de uma pesquisa estrangeira, feita pela indústria de embalagens de vidro, Owens-Illinois: o Brasil vende o gás natural mais caro do mundo. Só em 2008, o produto teve mais de 60% de aumento. Segundo reportagem da Folha de São Paulo, "o preço em São Paulo atingiu mais que o dobro do valor negociado em países desenvolvidos como os EUA e o Reino Unido". O pior é que as causas estão nas próprias políticas governamentais.

50 ANOS DO SIEMACO: o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo (SIEMACO) comemorou 50 anos com o oferecimento de um grande show no Parque Anhembi, no dia 5 de abril. Do programa constaram também sorteios de um apartamento, carro e moto. A realização foi obra da diretoria comandada pelo presidente José Moacyr M. Pereira (também tesoureiro da UGT), e teve o apoio e a presença do deputado federal Roberto Santiago (um dos vice-presidentes da UGT).

MÁRCIO MOREIRA ALVES: morreu na semana passada o escritor e ex-deputado Márcio Moreira Alves (1936-2009). Também era jornalista e neste ofício uma bala fraturou seu fêmur quando cobria o impeachment do governador de Alagoas, Muniz Falcão, em 1957. Ganhou fama e prestígio, lançou-se à política e era deputado federal em 1968, quando pronunciou um forte discurso contra atos militares. Como a Câmara Federal negou ao STF o direito de processá-lo, os militares recrudesceram o regime e lançaram o nefasto Ato Institucional nº 5. A partir daí, seu nome esteve sempre ligado ao AI-5. Autor de vários livros (escrevia biografias) e responsável por colunas políticas em vários jornais, Márcio era pessoa benquista em seu meio. Carlos Heitor Cony escreveu na Folha de São Paulo: "gostaria de escrever mais sobre a amizade que nos uniu, nas redações, nas celas da PE, no dia a dia de uma convivência em que conheci um dos homens mais puros e possuídos no seu amor à justiça"."




logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Aguiar de Barros, 144 - Bela Vista - São Paulo/SP - 01316-020 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2021 Todos os direitos reservados.