UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | Notícias
Home | Notícias

NOTÍCIAS

Após atos do dia 25 centrais mineiras planejam novas ações conjuntas


30/11/2016

Em reunião na manhã desta terça-feira, 29/11, na sede da União Geral dos Trabalhadores de Minas Gerais (UGT-MG), as centrais sindicais avaliaram os resultados do ato público unificado realizado em 25/11, na Praça Sete, no centro de Belo Horizonte, como parte do Dia Nacional de Lutas “Nenhum direito a menos”.

 

Participaram do encontro, além de representantes da UGT-MG, lideranças da CTB, Nova Central, Força Sindical e da Intersindical. A CSP Conlutas, que participou de todo o processo de mobilização, não pode comparecer na reunião desta manhã e justificou a ausência em função de compromissos internos.

 

Unidade

 

A opinião unânime é a de que o ato unificado foi um sucesso, sobre vários aspectos. A começar pela unicidade do movimento sindical que consegue perceber, com mais clareza, que o mundo do trabalho tem sido duramente atacado, com perdas de direitos. E o enfrentamento só será possível com a construção de uma ampla frente de resistência.

 

Diferentes vozes

 

Além disso, congregou estudantes universitários e secundaristas, muitos deles em ocupações de escolas públicas, e representantes de movimentos sociais e populares. Sem falar no apoio expresso pelas pessoas que passavam pela Praça Sete, muitas delas se juntando ao ato público. Desta forma, o movimento sindical abre-se para uma interlocução mais qualificada com a sociedade.

 

“Demos um show de maturidade política, com uma interlocução e um diálogo responsáveis. Fizemos uma revolução em Minas Gerais. Precisamos voltar às nossas origens, ocupar espaços e retomar a parceria com a sociedade”, ponderou o secretário do Servidor Público da UGT-MG, Eduardo Sérgio Coelho.

 

O secretário-geral da central ugetista mineira, Fabian Schetinni, considerou o ato unificado como a principal ação de 2016. “Ele brindou nossa união em pontos que são 90% convergentes. Conseguimos dar visibilidade às nossas reivindicações e envolver a população. Repercutiu mais do que esperávamos”, disse.

 

Próximos passos

 

Mas, e agora, o que fazer daqui por diante? Para as lideranças sindicais, é preciso dar continuidade às ações conjuntas das centrais sindicais. Entre as propostas apresentadas está a realização de uma plenária sindical e social para aprofundar as discussões sobre temas ligados ao mundo do trabalho, construir a frente de resistência e planejar uma agenda comum para 2017. Uma nova reunião  ficou agendada para o dia 5/12, também na sede da UGT-MG.

 

Fonte: UGT Minas Gerais

 


Categorizado em: UGT - Minas Gerais,


logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Formosa, 367 - 4º andar - Centro - São Paulo/SP - 01049-911 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2021 Todos os direitos reservados.