UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | Notícias
Home | Notícias

NOTÍCIAS

UGT-PARANÁ realiza plenária regional no litoral


04/11/2013

A Plenária da Regional Litoral da UGT-PARANÁ reuniu mais de 300 dirigentes sindicais, lideranças comunitárias e personalidades políticas, em Paranaguá (PR), dia 31 de outubro. O encontro teve como principais temas a ação judicial da UGT para os trabalhadores recuperarem as perdas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS); e o Poder das Mídias Sociais.

 

“Ficamos felizes com a presença dos companheiros e companheiras de todas as regionais da UGT-PARANÁ e das mais diversas categorias profissionais. Isso mostra o quanto nossa central está unida no estado”, agradeceu o presidente da UGT-LITORAL, Jaime Ferreira dos Santos. Dentre os presentes estiveram a presidente da subseção da OAB/PR no Litoral, Dora Maria das Neves Schuller; o chefe do escritório da FUNDACENTRO no Paraná, Adir de Souza; o vice-prefeito de Rolândia (PR), José Danilson; os vereadores parnanguaras Márcio Costa (PRP), Adalberto Araújo (PSB) e Antonio Ricardo dos Santos (PP); representando a direção nacional da UGT e os sindicatos de Curitiba, o presidente do SELETROAR, companheiro Paulo Bastos; Antonio Carlos Bonzato, presidente do Sindicato dos Estivadores de Paranaguá representando os trabalhadores portuários; representando as mulheres trabalhadoras, as companheiras Iara Freire, secretaria da UGT-PARANÁ e Isabel Maria Cristina do Carmo, presidente do Sindicato dos Despachantes Aduaneiros do Paraná e Santa Catarina; das regionais da UGT estiveram os presidentes, Marcelo Urbaneja (Norte); Leocides Fornazza (Noroeste); e Antônio Vieira Martins (Oeste), além do presidente estadual da UGT-PARANÁ, Paulo Rossi.

 

O presidente do SELETROAR e membro da executiva nacional da UGT, Paulo Bastos, destacou o trabalho que vem sendo realizado pela UGT no Paraná através das suas regionais. “A UGT com esse evento demonstra porque é a maior central no estado do Paraná, pois através das suas regionais está sempre perto das suas bases, discutindo temas de grande relevância para o movimento sindical e para a população paranaense”, destacou Bastos.

 

O presidente da UGT-PARANÁ, Paulo Rossi, fez um balanço das ações da UGT no Paraná e em nível nacional. “Na data de hoje (31/10), encerramos as discussões com as nossas regionais preparando-se para a grande reunião que será a Plenária Estadual a ser realizada dias 4 e 5 de dezembro na Colônia de Férias dos Comerciários, em Guaratuba. Com isso, seguimos à risca as determinações do planejamento estratégico da UGT Nacional, liderada pelo nosso grande companheiro Ricardo Patah”. O presidente da UGT-PARANÁ em seu discurso lembrou ainda da recente greve dos bancários: “Nós, cidadãos e consumidores temos que apoiar as reivindicações dos bancários desse país. Vi muitas pessoas criticando a greve desses trabalhadores, dizendo coisas que não condizem com a realidade. Hoje, os bancários sofrem com o assédio moral, sexual, doenças relacionadas ao trabalho e principalmente com a depressão por causa da pressão psicológica aos quais estão sujeitos em seus locais de trabalho. É nosso dever combater todo esse tipo de pressão feita pelos patrões”, disse Rossi enfatizando que na plenária estadual em dezembro, a UGT-PARANÁ discutirá o processo eleitoral de 2014 apoiando somente candidatos comprometidos com a classe trabalhadora.

 

Para falar sobre as perdas com as correções do FGTS e a ação de cobrança que a UGT está ingressando na justiça, falaram o presidente do SINDENEL - Sindicato dos Eletricitários de Curitiba, Alexandre Donizete Martins, o presidente do SINDELPAR - Sindicato dos Eletricitários do Paraná, Paulo Sérgio dos Santos, o presidente do SINDIFER - Sindicato dos Ferroviários do Paraná e Santa Catarina, Alvacir Miguel Balthazar e a presidente do Sindicato dos Servidores de Matinhos, Claudia Leal.

 

O companheiro Donizete esclareceu sobre o trâmite da ação de cobrança movida pela UGT e o que deve ser feito pelos trabalhadores, individualmente e por meio de seus sindicatos. “ O departamento jurídico da UGT nacional fez um amplo estudo sobre as perdas com as tantas correções equivocadas aplicadas ao dinheiro dos trabalhadores e que está no FGTS” , destacou Donizete. O dirigente lembrou aos sindicalistas para que façam uma ampla divulgação em suas bases pois esse dinheiro é de todos os trabalhadores e as perdas são consideráveis. Donizete exemplificou o caso de quem tinha, em 1999, na conta do FGTS R$ 1.000.00 hoje tem R$ 1.340,47. Na verdade se as regras não tivessem sido alteradas e a taxa referencial (TR) não tivesse sido manipulada, essa mesma conta deveria ter R$ 2.586,44. Isso significa que está perdendo R$ 1.245,97. É essa diferença, que nesse caso chega a 88,3% e que a UGT está reclamando na Justiça.

 

Por sua vez, ao falar sobre o poder das mídias sociais, o blogueiro e jornalista político Esmael Morais condenou o poder da grande mídia, que age contra a classe trabalhadora em benefício da classe econômica , que são seus investidores por meio das propagandas. “Hoje, a internet é a mídia mais acessível e os trabalhadores podem utilizá-la de várias formas”, destacou Esmael. Ele lembrou os recentes casos das manifestações de rua no Brasil e em outros países, que foram convocadas pelas diversas ferramentas disponíveis nos meios eletrônicos. “Os dirigentes sindicais têm de estar atualizados sobre as tantas formas de utilizar a internet e a telefonia móvel para agilizar a comunicação entre diretores do sindicato com suas bases”, destacou Esmael.

 

O chefe da FUNDACENTRO - Fundação Jorge Figueiredo Duprat (ligada ao Ministério do Trabalho e Emprego), Adir de Souza falou da importância dos sindicatos participarem das campanhas de prevenção de acidentes de trabalho e colocou a Fundação à disposição das regionais da UGT para um trabalho conjunto, seguindo o calendário de atividades da FUNDACENTRO e sindicatos de segurança no trabalho.

 

Ao final do encontro o vereador Antônio Ricardo dos Santos anunciou que a Câmara de Vereadores de Paranaguá aprovou por unanimidade seu Projeto de Lei que concede à UGT-LITORAL o título de Entidade de Utilidade Pública Municipal. “Queremos agradecer em nome de toda UGT-PARANÁ ao vereador Ricardo por essa iniciativa que reconhece nossa central pelo trabalho e dedicação às causas trabalhistas e sociais”, disse o presidente da UGT-Litoral, Jaime Ferreira, que ao final fez questão de mais uma vez agradecer ao apoio de todas as entidades pela confiança no trabalho desenvolvido pela UGT.

Fonte: UGT Paraná


Categorizado em: UGT - Paraná,


logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Aguiar de Barros, 144 - Bela Vista - São Paulo/SP - 01316-020 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2013 Todos os direitos reservados.