UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | Notícias
Home | Notícias

NOTÍCIAS

Categoria realiza campanha contra violência racial nesta sexta-feira (20)


19/11/2020

Bancários devem se manifestar na rede social twitter com a hashtag #VidasNegrasImportam

 

Nesta sexta-feira (20), data em que se comemora o Dia da Consciência Negra, trabalhadores do ramo financeiro, entre eles, representantes sindicais, federações e bancários e bancárias de todo o país devem ir à rede social twitter manifestar seu protesto em combate ao racismo com a utilização da hashtag #VidasNegrasImportam. O Comando Nacional dos Bancários pede para que as manifestações ocorram a partir das 12h.

 

Quem ainda não possui uma conta no twitter pode se cadastrar por meio do endereço virtual twitter.com/login, ou baixar o aplicativo na apple store (celulares iphones) ou no play store (celulares androides).

 

"Temos visto diversas reportagens que comprovam o peso das manifestações virtuais, mensurada por meio do uso correto das hashtags. Convido a todos para a utilização da plataforma. A forma de se manifestar mudou e as redes sociais como ferramenta de manifestação e expressão de opinião se fortaleceu ainda mais com a pandemia. É preciso valorizar esse recurso e mostrar que somos uma categoria unida e que a voz do bancário e da bancária tem força", pontua Jeferson Boava, presidente da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

 

Dados

 

Dados do Atlas da Violência 2020 apontam a forte concentração dos índices de violência letal na população negra como uma das principais expressões das desigualdades raciais existentes no Brasil. O material foi produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e mostra que jovens negros são as principais vítimas de homicídios no país, com taxas de mortes que apresentam um crescimento acentuado ao longo dos anos. O estudo demonstra ainda, que entre os brancos os índices de mortalidade são menores e, em muitos casos, apresentam redução.

 

Em 2018, 75,7% das vítimas de homicídios eram negras (soma de pretos e pardos), uma taxa de homicídios de 37,8/100 mil habitantes. Entre os não negros (soma de brancos, amarelos e indígenas) a taxa naquele ano foi de 13,9/100 mil habitantes.

 

O Mapa da Violência 2020 indica que entre 2008 e 2018, as taxas de homicídio apresentaram um aumento de 11,5% para os negros, enquanto para os não negros houve uma diminuição de 12,9%.

 

De acordo com o Comando Nacional dos Bancários, tratam-se de indicadores que mostram o aprofundamento das desigualdades raciais no país. 




logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Aguiar de Barros, 144 - Bela Vista - São Paulo/SP - 01316-020 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2013 Todos os direitos reservados.