UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | Notícias
Home | Notícias

NOTÍCIAS

Rodoviários de Porto Alegre reforçam fileiras da UGT


13/05/2019

O sindicalismo cidadão, ético e inovador praticado pela União Geral dos Trabalhadores (UGT) recebeu como novo integrante das fileiras da entidade o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Porto Alegre (Stetpoa). A filiação ocorreu no dia 09/05, na sede dos Rodoviários porto-alegrenses, quando o presidente da UGT do Rio Grande do Sul, Norton Jubelli, foi recebido por Adair da Silva, presidente do Stetpoa, e diretores, com destaque para Sérgio Vieira, ex-presidente da categoria. Acompanhando o presidente ugetista, Miguel Salaberry Filho, Secretário de Relações Institucionais da UGT, representando a direção nacional da Central na ocasião.

 

A presença do presidente da UGT-RS, Norton Jubelli, também faz parte da peregrinação da direção regional da Central em busca da reorganização do movimento sindical, enfraquecido com o fim da obrigatoriedade do recolhimento da contribuição sindical.

 

O ugetista lembrou que a ofensiva aos direitos sociais e trabalhistas já custou a aprovação da terceirização sem limites e da reforma trabalhista, "que deformou a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT)", acusa Jubelli, que aponta a reforma previdenciária do governo como o início da privatização da Previdência Social.

 

Saudando os novos associados, o sindicalista explicou que a UGT é uma central sindical que vai além dos pleitos de natureza econômica das categorias que representa, mas cobra o atendimento às questões sociais que afligem os trabalhadores. “O Stetpoa é bem-vindo à UGT, como são todos os sindicatos e lideranças empenhadas em reverter o quadro de retrocesso social imposto pelos governos, com a ajuda de maus políticos”, assinalou Jubelli.

 

OS CONGRESSOS DA UGT

Ao dar boas-vindas à adesão da classe rodoviária da capital, Salaberry, que também preside o Sindicato dos Empregados em Clubes e Federações Esportivas do Rio Grande do Sul (Secefergs), destacou a importância do ato de filiação às vésperas da realização do IV Congresso Estadual da UGT, que ocorre no dia 22 de maio, e do 4º Congresso Nacional da UGT, marcado para os dias 30 e 31 de maio, em Praia Grande, município do litoral paulista.

 

Presidente dos Rodoviários da Capital, Adair da Silva justificou a filiação a partir do protagonismo da Central frente às mudanças que afetam o Mundo do Trabalho, diminuem direitos e impõem mais obrigações aos trabalhadores e à população.

 

“Precisamos agir conjuntamente para reverter o difícil quadro em que estamos, o que só será possível atuando dentro de uma central sindical comprometida com a causa trabalhista”, explicou o presidente do Stetpoa.

 

COMBATIVIDADE COMO TRADIÇÃO    

Fundado em23 de dezembro de 1912, o sindicato representa oito mil trabalhadores do setor de transporte da Capital, dos quais 3.200 são sindicalizados.

 

O sindicato ostenta a condição figurar entre os maiores salários do Brasil há muitos anos. Enquanto o salário médio pago aos motoristas do coletivo urbano em São Paulo, SP é de R$ 2.343/mensal (com variação salarial entre R$ 1.700 e R$ 3.088), o motorista porto-alegrense recebe 2.698, 71. O cobrador recebe R$ 1.621, 33 mensais, mas ambos contam com o recebimento de 25 tíquetes-alimentação no valor de R$ 27,50 cada, que é pago, inclusive nas férias dos Rodoviários. A categoria e dependentes ainda possuem a cobertura de plano de saúde, incluído na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

 

Protagonistas de memoráveis momentos de mobilização durante o período da data-base (1º de fevereiro), mas prontos para agir quando os interesses da classe são ameaçados, os Rodoviários da Capital se defrontam com novos ataques à profissão de cobrador, constantemente ameaçados por projetos que pretender extinguir a função.

 

Embora contem com a redação doinciso 4º do artigo 1º da Lei nº 7.958, de 8 de janeiro de 1997 (“No que se refere ao controle da cobrança das tarifas no transporte coletivo, qualquer que seja o sistema de catracas adotado, as tripulações dos ônibus deverão ser sempre constituídas, no mínimo de motoristas e cobradores.),tramita na Câmara Municipal projeto de lei que prevê a retirada gradativa dos ônibus municipais da capital. A proposta, de autoria do Executivo, também altera a forma de pagamento da tarifa no horário compreendido entre 22h e 4h. Para isso, a proposta inclui revogar o inciso que estabelece a presença de cobradores nos ônibus da cidade.

 

A SEGUNDA CASA DO RODOVIÁRIO

OSindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Porto Alegre (Stetpoa) está localizado naRua Venâncio Aires, 278, no Bairro Cidade Baixa | CEP 90040-190 |Porto Alegre | Rio Grande do Sul |https://www.facebook.com/stetpoa | e-mailsindrodoviariospoa@gmail.com | (51) 3109-8466.




logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Aguiar de Barros, 144 - Bela Vista - São Paulo/SP - 01316-020 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2013 Todos os direitos reservados.