UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | Notícias
Home | Notícias

NOTÍCIAS

Metade dos casos de dengue em São Paulo estão em 10 cidades


25/04/2019

Dez municípios concentram mais da metade dos casos de dengue no estado de São Paulo. Levantamento do Agora com prefeituras e com o governo estadual mostra que essas cidades tiveram mais de 52 mil casos confirmados da doença este ano.

 

No último balanço geral divulgado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde), em 15 de abril, o total em São Paulo era de 85 mil registros, mas o número deve ser maior, pois números de casos dispararam em uma semana em vários municípios. No ano passado, em todo o estado foram registrados 15 mil casos.

 

As cidades mais atingidas estão no interior. Segundo o médico Marcos Boulos, assessor especial de doenças transmissíveis da SES, isso ocorreu sobretudo por conta de condições geográficas.

 

"No interior faz mais calor e chove mais. Isso cria condições favoráveis à proliferação do mosquito", diz, apontando que a urbanização de capitais afasta o Aedes aegypti.

 

A campeã do estado em número do casos, Bauru (329 km de SP), vive o seu pior surto da doença na história, com 13,6 mil confirmações na segunda-feira passada.

 

A cidade também lidera o ranking nacional, segundo o Ministério da Saúde. Doze pessoas morreram por conta da dengue e outros oito casos esperam confirmação.

 

Em comparação com 2015, quando Bauru teve a sua última epidemia da doença, foram registrados 8,5 mil casos em todo o ano e seis mortes.

 

A crise ocorre porque, pela primeira vez, o tipo 2 da doença começou a circular em grande escala, diz Boulos. "É um vírus novo, para o qual a maior parte da população ainda não é imune", afirma o médico, ressaltando que não houve aumento no número de mosquitos transmissores.

 

Em Campinas (93 km de SP), em apenas uma semana o número de casos confirmados de dengue passou de 2,7 mil confirmações para 5,5 mil, ou seja, dobrou desde o último dia 15.

 

Dengário

Em Araraquara (275 km da capital), a prefeitura teve que abrir "dengários" para desafogar as duas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) da cidade, sobrecarregadas por conta dos atendimentos aos pacientes com suspeita de dengue. A média é de 200 atendimentos por dia nessas unidades.

 

Na segunda-feira passada (22), a Secretaria de Saúde do município divulgou balanço com confirmação de mais de 8 mil casos da doença desde o início do ano _só na última semana foram 582 novas confirmações. Ao menos cinco pessoas já morreram devido ao surto em Araraquara.

 

A moradora da cidade Eliane de Almeida, de 36 anos, mãe de uma menina de 12 anos que teve dengue recentemente, acredita que o número seja ainda mais alto.

 

"Muita gente acha que não é grave e não vai ao médico. Outras, que já tiveram a doença antes, reconhecem os sintomas e também não procuram", disse Eliane, que tem um tio que ficou doente e não foi ao médico.

 

O especialista Marcos Boulos alerta diz que a reincidência da dengue facilita a evolução para quadros mais graves. "Como é um novo vírus, muita gente vai pegar a doença de novo", diz.

 

Fonte: Agora


Categorizado em: Geral,


logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Aguiar de Barros, 144 - Bela Vista - São Paulo/SP - 01316-020 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2013 Todos os direitos reservados.