UGT UGT

Filiado à:


Filiado Filiado 2
Home | Notícias
Home | Notícias

NOTÍCIAS

Profissionais da Limpeza Urbana tem os seus empregos garantidos e são readmitidos em pleno sindicato


14/06/2018

Um dia após a Justiça manter os novos contratos de prestação de serviços indivisíveis de Limpeza Urbana na capital paulista, cerca de 1.200 trabalhadores tiveram os seus empregos de volta e assinaram o novo contrato em pleno sindicato. Em aviso-prévio pelo contratante anterior, eles foram admitidos pela novo prestador de serviços (consórcio de empresas). A manutenção do emprego foi negociada pelo Siemaco, que cedeu as suas instalações e equipe para ajudar no mutirão de contratação.

 

A ação começou antes do período comercial dessa terça-feira e se estende até as 20 horas de quarta-feira (14). Todos os trabalhadores serão readmitidos, desde que assim o queiram. A entrega de uniformes acontece no dia posterior à assinatura do novo contrato e a varrição, coleta de varrição e serviços complementares não será interrompida. 

 

O Siemaco garante, assim, os empregos de aproximadamente 12 mil trabalhadores, incluindo os funcionários das empresas Inova, Soma (que continuam prestando serviços) e de dois novos consórcios. A estabilidade de emprego será mantida através de contrato emergencial assinado com a prefeitura por três meses, prorrogáveis por mais três meses, até que a nova licitação seja definida pela Prefeitura Municipal.

 

Direitos garantidos

O anúncio da troca de empresas para os trabalhadores que atuam nas regiões Norte e Sul de capital paulista foi formalizado na tarde de terça-feira (12), quando o juiz derrubou a liminar que interrompia o processo de licitação emergencial. Imediatamente, a diretoria sindical negociou com os novos prestadores de serviço. A mudança na prestação de serviços afetou diretamente os trabalhadores das regiões Norte e Sul da capital.

 

Ao chegarem nos postos de trabalho, no turno da manhã, as equipes dos alojamentos Vila Maria/Vila Guilherme, Santana/Tucuruvi, Jaçanã/Tremembé, Freguesia/Brasilândia e Casa Verde foram orientadas para irem até o Siemaco, com os documentos. Lá, preencheram a ficha admissional, realizaram exame médico e saíram com o contrato assinado. 

 

Só no período da manhã cerca de 500 contratações já haviam sido formalizadas e a fila de trabalhadores foi constante até o final da noite. Todos foram atendidos. O trabalho continua nesta quinta-feira.

 

De acordo com o consórcio Trevo Ambiental, todos os profissionais serão absorvidos e as vagas excedentes serão ocupadas posteriormente. Mesmo assim, um grupo de aproximadamente 20 pessoas em situação de desemprego foram até o sindicato e prometeram passar a noite na calçada esperando uma oportundiade na varrição.

 

Na próxima semana, o Siemaco acompanhará o processo de homologação dos ex-funcionários da Inova, que terão todos os seus direitos garantidos. É importante frisar que a Inova continua prestando serviços de varrição em outras regiões da cidade.

 

A equipe do Siemaco também participará da transição de parte dos funcionários da Soma para o consórcio Sustentare Saneamento. Os processos de demissão/admissão estão em curso.

 

Apreensão e alívio 

Durante toda a quarta-feira, homens e mulheres apressados buscavam o sindicato, com um olhar preocupado. Todos tinham dúvidas do que iria acontecer, apesar de terem sido informados da transição pela empregador e sindicato. A apreensão, aos poucos, foi se transformando em alívio.

 

A dupla de varredores Merivaldo Oliveira dos Santos, 35 anos, e Matusalém Pereira da Silva, 41, são companheiros de trabalho há anos. Ambos foram trabalhar normalmente na manhã quando foram orientados a irem para o sindicato. No caminho iam encontrando os colegas, inclusive alguns já com o contrato assinado e o sorriso largo no rosto.

 

"Estou empregado", disse Alexandre dos Reis Santos, 56 anos. O varredor, que está na limpeza urbana há 15 anos, levava na mão o endereço para retirar o novo uniforme. "Cheguei aqui às sete horas e fui muito bem atendido. Foi tudo muito rápido", contou com a experiência de quem já passou por processo parecido duas vezes.

 

"Graças a Deus deu tudo certo", disse Antonio Joselito da Silva, 45, após passar pelo exame médico admissional. Com o Jibão no lugar do boné de uniforme, ele contou que migrou da cidade de Anta, na Bahia, para São Paulo. "No dia 16 de 6 eu completaria 6 anos e 6 meses de empresa". O número seis parece dar sorte para o trabalhador, que tem mais 6 meses de estabilidade como varredor.

 

"Estou feliz", resumiu Rubens Feliciano, pouco antes de assinar o novo contrato. Nove dos 55 anos ele passou varrendo as ruas de São Paulo e não quer parar tão cedo...

 

Os trabalhadores agradeceram o apoio do Siemaco e foram orientados que continuarão recebendo a orientação sindical. Profissionais indispenáveis, pais e mães de família, que zelam pela organização da cidade de São Paulo como verdadeiros agentes de saúde.

 


Categorizado em: Geral,


logo

UGT - União Geral dos Trabalhadores


Rua Aguiar de Barros, 144 - Bela Vista - São Paulo/SP - 01316-020 - Tel.: (11) 2111-7300
© 2013 Todos os direitos reservados.